Após 18 anos, CorelDRAW volta ao mercado Apple com versão para Mac

Um entre os dois principais programas para criação peças gráficas do mercado mundial, o CorelDRAW ganhou no mês de março uma nova edição que, pela primeira vez em 18 anos, volta a ter versões tanto para o Windows quanto para o Mac, da Apple. A decisão da empresa canadense é estratégica e faz parte de uma política de expansão em mercados verticais que a levou recentemente a adquirir o controle acionário da Parallels, empresa de software com forte proeminência no universo Apple.

A suíte de programas gráficos, que nos últimos anos vem ganhando ferramentas inteligentes a cada dia mais sofisticadas para facilitar a vida de profissionais de criação, fotógrafos, publicitários e editores, passa a incluir o CorelDRAW.app, aplicativo inédito que leva os programas à nuvem e dá ao usuário a facilidade de utilizar o sistema em qualquer lugar.

Segundo Fernando Soares, Gerente de Produtos da Corel para o Brasil , a decisão de voltar ao mercado Apple faz parte de uma política de expansão da marca, mas não só isso. “É nossa resposta à pressão comunitária”, explica Fernando. “Há uma quantidade notável de usuários de PC que migrou nos últimos anos para Mac, e é dessa comunidade que tem nos chegado um volume expressivo de pedidos para ter o CorelDRAW no MacOS.”

A nova movimentação da Corel no mercado deve levantar poeira no mercado de artes e design gráfico. Atiçar a concorrência, porém, não amedronta a empresa canadense. “Entrar em uma seara dominada por outras marcas, caso do mercado Mac, pode é assustar os concorrentes – afinal, estamos chegando para atender a um chamado dos consumidores”, diz Fernando Soares.

No Brasil, o CorelDRAW 2019 passa a ser comercializado em uma rede nacional com mais de 300 pontos de venda, entre revendedores de produtos de informática, livrarias e lojas de departamento online.

 

A versão do Coral para Mac vem cheia de novidades e novas features, e aí, o que vocês acham?