Old Man’s Journey ganha seu merecido Google Play Awards 2018

O mercado de jogos anda bastante movimentado. Com 66,3 milhões de gamers e uma movimentação de US$ 1,3 bilhão em 2017, o segmento de games ainda deverá crescer 13,4% ao ano até 2020, considerando-se a venda de jogos (softwares), a publicidade e as chamadas microtransações, que são os gastos dos consumidores dentro dos jogos. Ou seja, todo dia lança game novo. Todo dia alguém começa a jogar video-game. Todo dia alguém “vira gamer”.

Tendo isso em vista, os estúdios estão cada vez mais dedicados a fazer jogos melhores. E hoje em dia, o título de “melhor jogo” não necessariamente é pelo jogo com gráficos mais realistas e efeitos mais “loucos”. Os gamers estão mais exigentes e além do gráfico, outros pontos como a Jogabilidade, História, personagens, roteiro e direção de arte tem contado muito. A indústria “indie” vem fazendo bonito no cenário e ano após ano criando jogos lindos e transformando pequenos estúdios em estúdios com reconhecimento mundial, como o Studio MDHR que se destacou ano passado com o Cuphead (Clique aqui pra conferir o post que eu também fiz sobre o Cuphead).  Tanto que até grandes estúdios como a Ubisoft e seu lindo jogo Child of Light vem arriscando nessa área do mercado.

Depois desse prólogo, venho apresentar a vocês outra maravilha dos games indies, que fez sucesso ano passado e ganhou o Google Play Awards 2018 e vários outros prêmios como o Apple Design Award 2017, o Big Festival 2017 em 2 categorias e entre outros prêmios. Além de uma direção de arte maravilhosa, o jogo tem uma forma poética de abordar a história. Após o personagem principal, um velhinho, abrir uma carta, percebemos que algo importante tem escrito ali e isso vai determinar o foco da sua aventura. Mesmo sem falar nenhuma palavra, o jogo constrói um roteiro maravilhoso e tem uma jogabilidade simples mas que brinca com a profundidade dos cenários. E que cenários! Que direção de arte!

Sendo um game aponte-e-clique, o velhinho anda na direção onde clicamos ou onde tocamos com o dedo (Sim, ele existe na versão mobile!). Dentro do jogo, qualquer caminho pode ser percorrido desde que eles de alguma forma se conectem. Nesse ponto, o jogo brinca bastante com a profundidade e os terrenos devem ser mexidos para que eles se conectem com pontes, estradas ou outros morros, as vezes solucionando alguns puzzles para continuar o caminho.

Além da sua jogabilidade, o game também conta com uma maravilhosa trilha sonora (parece que tá ficando comum nos games terem boas trilhas. Que ótimo!) composta pelo multi-instrumentista e compositor francês Yann Tiersen. Tudo se encaixa e transforma a experiência de Old Man’s Journey em uma maravilhosa sensação e traz pra próximo o sentimento que o velhinho sente em cada etapa de sua jornada.

Tendo uma jogabilidade simples,uma experiência inspiradora, uma maravilhosa trilha sonora, um lindo roteiro e uma maravilhosa direção de arte, Old Man’s Joruney é certamente um vencedor mais que merecido da categoria Standout Indie no Google Play Awards 2018. É, também, mais uma forma de nos mostrar mais e mais que jogos de videogames não precisam ser mais somente épicos, grandiosos e nem que precisam esbanjar gráficos e feitos 3D. O jogo é multiplataformas e está disponível em diversos portais além de também para mobile.

Se quiser conferir um pouco mais sobre o jogo, acessa ao site oficial deles. Lá além de todas as informações tem os links para download e compra. :)