Lovemarks: o poder do sentimento

Qual empresa nunca sonhou em ser reconhecida e amada pelo público?  Ter sua marca lembrada e associada a sentimentos positivos? É a partir desse questionamento que surgem as Lovemarks, conceito criado por Kevin Roberts, CEO mundial da Saatchi & Saatchi e autor do livro Lovemarks – O Futuro Além das Marcas.

Lovemarks

Lovemarks – O Futuro Além das Marcas

 

As Lovemarks são aquelas marcas que possuem características relacionadas às questões afetivas e emocionais, onde o público participa de forma ativa e engajada. São bons exemplos: Coca-Cola, Apple, Nike, Starbucks e Harley-Davidson.

O relacionamento entre usuários e marcas mudou bastante nos últimos tempos, percebemos a ascensão de um novo modelo de consumidor – o prosumidor, que é aquele consumidor que não exerce mais uma postura passiva frente à utilização de serviços e produtos, ele consome e produz conteúdo, comunicando e compartilhando suas experiências, sobretudo, nas redes sociais.

Nesse cenário, podemos notar que a forma como a marca se comunica é que irá conquistar essa nova geração de consumidores.

O século XX foi marcado pela forte massificação dos produtos industrializados, onde não havia relacionamento personalizado, porém este panorama mudou radicalmente no século atual, onde percebemos ser um momento de atenção as reais necessidades e desejos de um público cada vez mais consciente e antenado às informações.

As grandes marcas já começaram a perceber o quanto é valioso investir em relacionamento e empatia. Conhecer o público e desvendar suas emoções e costumes são pontos fundamentais para um bom gerenciamento de experiências.

Hoje, quando você vai comprar um carro, você não vai simplesmente entrar na concessionária para saber do veículo, você vai perguntar aos seus cinco mil amigos no Facebook. No novo marketing, os consumidores estão mais inteligentes e bem informados” (Kotler)

Ser uma Lovemark não é tarefa simples, envolve muito mais que estratégias de marketing. É preciso conhecer e entender aquilo que se passa na cabeça do consumidor, gerando o máximo de confiança possível para posteriormente alcançar um engajamento emocional tão profundo capaz de transformar clientes em defensores e verdadeiros fãs da marca.

O autor Kevin Roberts aborda três conceitos fundamentais para conquistar esse envolvimento, são eles: mistério, sensualidade e intimidade. O mistério atiça nossa curiosidade e fomenta nossas emoções, este elemento é imprescindível para criar fidelização. Já à sensualidade é o despertar dos nossos sentidos- visão, audição, olfato, tato e paladar; essas experiências sensoriais tem um forte poder de atração e atuam muitas vezes de forma decisiva para o sucesso da empresa. A intimidade é o processo de representatividade que a marca possui, onde a experiência vivenciada por cada consumidor se tornará única, a chave desse elemento é o amor, um sentimento de proximidade que gera empatia, compromisso e paixão, conectando as pessoas e fortalecendo este vinculo.

Amor como estratégia é a relação mais efetiva para o sucesso das Lovemarks, direcionar esse artifício e seguir sua intuição, fará com que sua marca se destaque e crie conexões emocionais duradouras, mesmo nesse mercado tão efervescente e em constante transformação.